/home/cdljpublicidade/www/wp-content/themes/yaya/single.php

Novidades

Planejamento estratégico de comunicação, um importante aliado para a expansão da sua empresa

Há uma máxima muito popular aqui no Brasil e, por tabela, na Bahia também, que afirma que o ano só começa de fato depois do Carnaval. Se isto for realmente levado a sério, pelo menos uma vantagem deve ser considerada por anunciantes e empresas: como o carnaval geralmente ocorre entre fevereiro e março, você, ou sua empresa, tem tempo suficiente para fazer o seu precioso “Planejamento Estratégico de Comunicação”. Porém, como todos sabemos, a maioria das empresas e anunciantes não dá a devida importância a esta ferramenta fundamental para uma boa comunicação e a criação de campanhas de sucesso.

Por isto, vamos explicar aqui, de maneira objetiva, o que é um planejamento estratégico de comunicação, sua importância, como definir seus objetivos e metas e, claro, como podemos ajudá-lo com nossa expertise.

Por que fazer um planejamento estratégico de comunicação?

O planejamento estratégico de comunicação tem como objetivo principal identificar as necessidades, objetivos e metas do cliente ou marca e, consequentemente, definir ações e um cronograma de execução.

A sua execução envolve processos continuados e direcionados a cumprir metas e objetivos de negócio. Por isto, é fundamental que o planejamento estratégico de comunicação esteja alinhado ao planejamento estratégico e aos propósitos da empresa.

“Um planejamento de comunicação eficaz só existe quando a empresa/cliente tem seus objetivos de negócio com indicadores claramente definidos”, pontua a diretora de planejamento da Yayá, Malu Follador.


Jovem mulher, usando óculos, sorri para foto de braços cruzados.
Malu Follador, Diretora de Planejamento.

Na teoria, o planejamento estratégico de comunicação é essencial para que haja uma organização das informações sobre o cliente e uma otimização dos resultados das campanhas. Com o planejamento, ficará mais fácil para a agência potencializar a efetividade das ações realizadas, além de conseguir uma perfeita sintonia entre o cliente e o seu público-alvo.

Mas é importante se ressaltar que um planejamento não é algo fixo e imutável. Ele é um processo dinâmico, que passa por constantes mudanças e aperfeiçoamentos, facilitados principalmente pela agilidade que a tecnologia atual proporciona.

Embora ainda tenham um direcionamento de médio e longo prazo, o enfoque do processo está nas ações que podem ser ajustadas a curto prazo. E isto será fundamental durante todo o processo do planejamento e de veiculação da campanha.

Como estruturar um planejamento de comunicação

Antes de começar a desenvolver o seu planejamento, há que se levantar alguns dados da empresa e do mercado. Começamos pelo que chamamos de “Análise de Microambiente”.  É nesta fase que vamos fazer uma detalhada investigação sobre a empresa. Vamos conhecer sua trajetória, sua história, o clima reinante na organização e também seu posicionamento perante o mercado. Precisamos conhecer o cenário onde onde será desenvolvido o planejamento estratégico de comunicação.

O próximo passo será conhecer a fundo o negócio primário da empresa, seus produtos e serviços. Aqui nesta fase, paralelamente você irá estudar a fundo o segmento de atuação da organização, no que já chamamos de “Análise Macroambiente”. Além da empresa, você analisará também os concorrentes, quais marcas dividem segmento com ela e também disputam os mesmos consumidores.

Ainda antes de começar de fato a escrever o seu planejamento estratégico, você deve analisar os canais e políticas de comunicação adotados até o momento pela empresa.

Do diagnóstico à definição da persona

Agora, já com as análise micro e macroambiente em mãos, você está preparado para escrever o “diagnóstico” do seu cliente. O diagnóstico é de fato o ponto inicial para realização das ações do planejamento. É onde você vai relatar o problema que o planejamento visa resolver, definir as metas a serem alcançadas, além de identificar os processos, canais e ferramentas de comunicação interna e externa.

Depois do diagnóstico, vamos partir para a “Análise SWOT”, onde devem ser apontadas as oportunidades e ameaças do macroambiente e as forças e fraquezas do microambiente. Logo em seguida será realizado o mapeamento do público, com a definição da “Persona” do negócio do cliente. Atenção total a esta etapa. Uma boa definição de persona será fundamental para que as estratégias sejam traçadas de maneira mais eficaz, atingindo de forma correta o público-alvo.

Depois de concluídas as etapas anteriores, sugerimos fazer uma revisão dos objetivos definidos pela empresa para só então traçar meios e estratégias para atingi-los.

Da execução à avaliação e monitoramento

O Plano de Ação é o próximo passo do seu planejamento estratégico de comunicação, é a fase onde são implementadas as ações definidas previamente.

Um Plano de Ação pode ser dividido em três níveis:

Estratégico – Geralmente a longo prazo e envolve grandes tomadas de decisões da organização;

Tático – Busca resoluções de demandas mais imediatas e abrange uma dimensão de tomadas de decisões mais restrita. Ocorre a curto prazo;

Operacional – A parte burocrática do Plano de Ação. É onde todos os processos e metodologias adotados durante o planejamento são formalizados através de documentos.

Importante: Durante todas as etapas acima, convém não deixar de monitorar, controlar e avaliar se o resultados estão satisfatórios, dentro dos objetivos definidos pelo planejamento.

“Além do monitoramento e avaliação durante todo o processo de execução do planejamento estratégico, é importante verificar, desde o início, a adequação à realidade organizacional, aos recursos financeiros e humanos da empresa”, pontua Malu Follador. “Desta forma, o planejamento estratégico de comunicação será de extrema importância para o crescimento para a sua empresa”.

Acompanhe a Yayá nas redes sociais: Facebook | Instagram